Deixe um comentário

Luvo já tem sinal de telemóvel

O sinal da operadora móvel Unitel chega esta semana à comuna fronteiriça do Luvo, município de Mbanza Congo, província do Zaire, garantiu ontem o administrador comunal.
Inácio de Almeida disse à Angop que neste momento a equipa de técnicos da operadora Unitel destacada na localidade está a fazer os últimos acertos para o lançamento, nos próximos dias, do sinal de telecomunicações. Na localidade já foram montadas duas torres de 40 metros de comprimento cada, sendo uma na sede comunal do Luvo e outra na localidade do Nkoko, cujo raio de  acção é de 30 quilómetros.
“Felizmente a Unitel respondeu aos nossos apelos com a montagem de duas antenas retransmissoras, sendo uma na sede comunal e outra na aldeia do Nkoko”, reiterou.
“Antes dependíamos das operadoras do Congo Democrático para nos comunicarmos por telefone com os nossos parentes e amigos. Mas, dentro de dias, a realidade vai ser diferente”, considerou.
Situada a 60 quilómetros a norte da cidade de Mbanza Congo, a comuna do Luvo tem uma extensão de 1.200 quilómetros quadrados e partilha fronteira com a região do Baixo do Congo Democrático.
A comuna do Luvo, na província do Zaire, tem uma população estimada em 12.478 habitantes espalhados por  24 localidades.

Fonte: Jornal de Angola, 28/11/2012.


Deixe um comentário

Água potável na comuna do Luvo

Diversos chafarizes estão a ser instalados

Fotografia: Jornal de Angola

 O administrador comunal do Luvo, Inácio de Almeida, anunciou que pelo menos seis mil habitantes das localidades do Sumpi, Nkoko e Dobo, comuna do Luvo, município de Mbanza Congo, província do Zaire, beneficiam em Agosto próximo de água potável, no quadro do Programa “Água para Todos”.

Inácio de Almeida, em declarações sexta-feira à Angop, assegurou que actualmente a concretização do programa encontra-se na segunda fase, que consiste na instalação da rede de distribuição de água potável e chafarizes.
“Na aldeia do Nkoko, a empresa a quem foi adjudicada a obra já está a instalar a rede de distribuição de água, ao que se 
segue a montagem de cinco chafarizes. Para a localidade do Sumpi prevê-se a colocação de sete chafarizes, atendendo à densidade populacional da circunscrição”, disse.
O administrador revelou que para a regedoria do Dobo, situada a oeste da comuna do Luvo, as obras de construção do sistema de captação, tratamento e distribuição de água já estão concluídas, faltando apenas alguns arranjos para a sua inauguração. Inácio de Almeida disse que a entrada em funcionamento dos referidos sistemas de abastecimento de água potável contribui para a redução de algumas doenças provocadas pelo consumo de água não tratada.
Com uma extensão de 1.200 quilómetros quadrados, a comuna do Luvo, que se situa 60 quilómetros a norte da 
cidade de Mbanza Congo, tem uma população estimada em 12.400 habitantes

 Fonte: Jornal de Angola, 8 de Julho de 2012.


1 Comentário

Fim da picada

Troço rodoviário Mbanza Kongo/Luvo recebe tapete asfáltico 

AngolaPress, 03-11-2011

Mbanza Kongo – O troço rodoviário entre a cidade de Mbanza Kongo e a comuna do Luvo, na província do Zaire, está desde finais de Outubro do ano em curso a receber o tapete asfáltico, no âmbito do programa de reabilitação das vias de acesso às zonas fronteiriças do país.

Em declarações hoje (quinta-feira) à Angop, o director da obra, José Pedro Sousa, disse terem sido asfaltados três dos 60 quilómetros da estrada que separa a sede provincial à comuna fronteiriça do Luvo.

“Começamos a colocar o tapete asfáltico em finais de Outubro. Apesar das chuvas, os trabalhos decorrem sem sobressaltos e acreditamos que até Março de 2012 concluiremos a primeira fase que vai até à sede comunal do Luvo”, sublinhou.

A segunda fase do projecto, explicou, contempla a reabilitação dos 112 quilómetros de estrada entre a localidade do Nkoko (comuna do Luvo) e a sede municipal do Nóqui, numa empreitada que terá a duração de 24 meses.

Explicou ainda que o pavimento é composto por uma camada de sub-base de 25 centímetros e de base de 20 centímetros, duas faixas de rodagem de 3,5 metros cada e um metro de bermas em cada sentido.

Paralelamente à colocação do tapete asfáltico, José Sousa informou que a sua empresa está igualmente a reabilitar cinco pontes degradadas ao longo da via, bem como a colocação de aquedutos.

Quanto à estrada que liga Mbanza Kongo ao município fronteiriço do Nóqui, passando pela localidade do Nkoko (comuna do Luvo), a fonte disse estarem em curso trabalhos de desmatação e terraplanagem tendo sido já intervencionados quatro quilómetros da via.

Os trabalhos estão a ser executados por 190 trabalhadores.


2 comentários

Há vacas no Luvo!

Informo todos os que estiveram no norte do Zaire, Angola (Luvo, Mamarrosa, Canga) que por ali já pastam vacas e touros, a fazer lembrar o nosso Ribatejo.

Por causa da mosca tsé-tsé, tem sido difícil a implementação de gado bovino na região, mas agora foi importada da RDCongo uma raça resistente à doença do sono.

O projecto está sediado na localidade de Nkoko, este nome não nos é familiar, será uma aldeia fundada depois da nossa estadia na zona, mas deve situar-se entre a Mamarrosa e o Luvo. Aqui fica a imagem de satélite.

Parece que estão à procura de jovens agricultores para desenvolver o projecto. Quem tiver “saudades” daqueles tempos de 1972/73 pode avançar. Na foto também podemos ver diversos pântanos que criaram aqueles mosquitos que nos sugaram o sangue …

A notícia de que faço eco pode ser lida AQUI.

Mário Mendes


1 Comentário

Luvo, na actualidade

Notícia da Agência AngolaPress em 08-05-2009

Zaire
Comuna do Luvo com mais Infra-estruturas sociais

M’banza Kongo  – Duas novas escolas primárias com  três salas de aulas cada e residências para os professores e o enfermeiro e um novo posto de saúde estão a ser erguidas na Comuna do Luvo, município de M’banza Kongo, no âmbito do programa de investimentos públicos do governo local.

A informação foi prestada hoje, sexta-feira, à Angop, pelo administrador comunal, Inácio de Almeida, que disse  decorrerem nas três Regedorias trabalhos de perfuração de poços de água e de construção de chafarizes, no âmbito de um outro programa denominado ” Água para todos”.

No sector da energia eléctrica, anunciou a concretização, para breve, da montagem de painéis solares nas localidades de Sumpi, Nkoko e na sede comunal, projecto que está inserido no plano de intervenção municipal.

Fez saber que a comuna do Luvo dispõe de dois postos de saúde, com quatro técnicos básicos de saúde, e seis escolas primárias, de três salas de aulas cada.

Trinta professores primários asseguram o funcionamento das referidas instituições de ensino, que no presente ano lectivo atendem cerca de mil 625 alunos.

O gestor anunciou ainda que estão em curso outras obras na sede comunal, mormente duas residências protocolares, para o administrador e  seu adjunto.

Com uma população estimada em dez mil habitantes, a comuna do Luvo dista a 60 quilómetros da sede municipal de M’banza Kongo e ocupa uma extensão de mil 200 quilómetros quadrados.