5 comentários

250 mil visitas

Um quarto de milhão de visitas a este blog foi atingido ontem. Lançado em Abril de 2009 tem vindo paulatinamente a merecer a atenção de muitos ex-combatentes e também de gente mais jovem principalmente de angolanos que não viveram a guerra colonial mas querem conhecer a história do seu país.

Aos companheiros da C.Caç. 3413, lanço mais uma vez o desafio de aqui colocarem os seus comentários, artigos, opiniões, lembranças do tempo da guerra que vivemos. Felizmente, temos tido também a colaboração de outras unidades e com muita satisfação constatamos que este sítio tem também proporcionado encontros de companheiros que querem recordar o tempo da juventude que em consequência da guerra nos levou para África.

BEM HAJAM, todos os que fazem deste sítio um local de encontro e de convívio.

Mário Mendes


Deixe um comentário

Os números de 2011

O número de visitantes que acederam a este blog em 2011 foi de 75.976

Os sites que mais o mencionaram em 2011 foram:

Os 5 comentadores mais activos:

  • 1 José Guilherme, 20 comentários
  • 2 Joaquim Alves, 20 comentários
  • 3 José Sampaio, 10 comentários
  • 4 Cremon de Lemos, 8 comentários
  • 5 Manuel Aldeias, 6 comentários

Estes são os artigos mais visitados em 2011:

Visitantes provenientes de muitos países sendo os do topo: Portugal, Brasil e Angola.

Obrigado a todos, aquele abraço.

Mário Mendes


4 comentários

Todos, ao Facebook

Caros companheiros da C.Caç. 3413, alguns de nós já navegamos nas redes sociais, designadamente no facebook (Ribeiro, Pedro, Correia, Leitão, Teixeira, Marques, Quadros) são os que já tenho na minha lista.

Confesso que de princípio me inibi de usar estas redes, pensava que daria muito trabalho, era preciso pachorra, mas agora estou a ficar rendido a estas tecnologias e por isso apelo aqueles companheiros que ainda não estão on-line que experimentem.

Já temos o blog que continuará activo mas com esta rede espero “apanhar” mais alguns que por aí andam escondidos no “mato” feitos “desertores” e como pertencentes a uma companhia de caçadores espero mesmo caçá-los para o nosso convívio.

Com esta realidade podemos mais facilmente interagir e comunicar. Bem sei que na nossa idade é um pouco mais difícil a utilização destas ferramentas, mas acreditem que não é nenhum bicho-de-sete-cabeças. Além disso há sempre os filhos ou outros familiares mais novos que darão uma mão aos mais “aselhas”.

Até já temos um grupo no facebook, conforme imagem que se segue que foi criado por uma filha de um nosso companheiro, a quem agradeço a iniciativa. Eu já me inscrevi como membro do grupo, façam o mesmo. No facebook procurem “Companhia de Caçadores 3413” e toca a incorporar o mesmo.

Cá fico à espera, a monitorizar o movimento, somos ainda poucos, mas acredito que  esta onda vai crescer e muitos mais virão. Para os mais renitentes, não se escondam, apareçam por iniciativa própria, pois mais dia, menos dia, serão apanhados na “malha” desta grande rede. Vai ser um enorme “arrastão”.

Mário Mendes


2 comentários

Balanço e Contas

Mais um ano chega ao fim e é tempo de fazer um balanço do que tem sido este projecto. Lançado em Abril de 2009, leva 21 meses, 200 post´s e 244 comentários. Como os companheiros da C.Caç. 3413 sabem, já antes tinha elaborado um site onde se registaram alguns factos da vida da nossa companhia em Angola, mas porque era uma página estática, achei por bem substituí-la por este blog, aberto a todos para que seja possível uma maior interacção e recolha de comentários.

Se nos primeiros meses o número de visitas era de cerca de 30 por dia, actualmente ronda as 150 e os visitantes são de lugares de todos os continentes. Ao longo deste tempo, o meu principal objectivo foi “descobrir” o paradeiro de companheiros que nunca deram “sinais de vida”, mas confesso que o resultado não foi animador, pois só consegui localizar três açorianos, um que está em São Jorge, outro no Pico e mais um por terras do tio Sam, conforme fui dando aqui notícias.

Apesar de publicitar este meio de contacto para os Açores e outros locais e sabendo que actualmente também das ilhas temos visitantes, o que é certo é que  ainda nenhum dos “nossos” se fez aqui anunciar, por desconhecimento ou talvez porque mesmo lendo, queiram continuar na “sombra”.

Este humilde escriba cá continua a fazer o que pode na esperança de merecer que mais alguém da C.Caç. 3413 diga “presente”, porque efectivamente eu esperava que este projecto fosse mais dinâmico, com mais artigos e comentários, mas também sempre se reconhece que “santos da casa não fazem milagres”.

Vem aí um novo ano, vamos ver o que acontece. Haja Saúde para todos.

Mário Mendes