Os perigos da selva

3 comentários

Norte de Angola (Zona de Quitexe) – Durante uma progressão nocturna, um soldado português afasta-se alguns metros dos seus camaradas para fazer as suas necessidades. O tempo passa e ele não regressa; todos ficam em alerta até o dia nascer. Quando rompe o dia começam a explorar a zona e encontram……

A arma do soldado junto desta enorme jibóia.

Não restam dúvidas, com as lágrimas nos olhos, os militares começam a abrir o animal e …….

O seu camarada e amigo de tantos bons e maus momentos jazia ali esmagado no ventre duma cobra.

O médico da sua Unidade militar foi chamado ao local para confirmar o óbito do soldado Domingos que terminava ali a sua missão de homem, militar e combatente.

(Oficial médico e Comandante da Unidade)

OBS: Estas fotos e o relato dos factos foram-me dados a mim (na altura Furriel Santos) do Serviço de Administração Militar em Julho de 1968, pelo 1º Sargento Loures, do Batalhão de Infantaria que na altura se encontrava aquartelado em Quitexe.

Fotos de autor desconhecido. Se alguém tiver testemunhado esta trágica ocorrência agradeço que entre em contacto com J.Santos (jotamdsantos@clix.pt)

3 thoughts on “Os perigos da selva

  1. AS JIBÓIAS DA MAGINA

    As imagens que documentam aquela tragédia ocorrida no decorrer da Guerra Colonial, em Quitexe, são, além de invulgares, impressionantes. Quando em Angola, ouvia que as jibóias, de maior porte, podiam engolir uma vitela ou outro animal de porte aproximado, contudo, nunca testemunhei tais factos. Também era corrente que as mesmas eram inofensivas para os seres humanos, pelos vistos não é bem assim.
    Nos primeiros meses da presença da C.Art. 1405 na Magina capturámos, numa das matas onde mais vezes íamos à lenha para a cozinha, uns quatro animais dessa espécie, parece-me que todas elas com um tamanhos considerável (entre três e cinco metros), uma dessas está na imagem comigo. Noutro local, a caminho da Mamarrosa, próximo da ponte do Rio M’Atende, matou-se outra que tinha dentro de si um macaco de porte considerável. Junto às valas de defesa do aquartelamento também se matou a que consta da imagem junto da mãe cujas crias já estavam no seu interior .

    Aquele abraço,
    H. T. Marcelino
    Jibóias da Magina
    Jibóias da Magina

  2. Boa tarde amigos,parce impossível,nunca tinha ouvido falar nestes casos(pessoas)com jiboias,animais sim,devia ter sido uma morte bastante dolorosa…Mas as fotografias não mentem…Paz a sua alma,,,Para todos os camaradas da c,cac.3413,um abraço amigo,João Abreu,

  3. Nesse ano de 1968 ,estava no Quitexe o B.Cav.1917 (1967 a 1969)
    Este B.Cav. rendeu o meu (B.Artª786) em Junho de 1967.

    Cumprimentos.
    J.Lapa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s