“Acta” do XVIII Encontro

Deixe um comentário

No dia dezoito de maio do ano de dois mil e treze, pelas doze horas e quarenta e cinco minutos reuniram no restaurante “Páteo das Cantigas” na Portela de Sacavém (Lisboa), dezanove “cotas” da Companhia de Caçadores número três mil quatrocentos e treze, acompanhados de alguns familiares perfazendo no total trinta comensais, para analisarem alguns factos ocorridos no século passado, mais precisamente os referentes  aos anos de mil novecentos e setenta e um a mil novecentos e setenta e três, designadamente aqueles que ocorreram em Angola e depois de muita “discussão” tentando rebuscar o “arquivo” existente lá se chegou ao consenso final, estabelecendo-se então que devido à enorme quantidade de assuntos referidos na “ordem de trabalhos” o melhor seria marcar a próxima reunião para o ano de dois mil e quatorze. Foi também tomada em consideração esta crise que não tem fim à vista e para minorar os seus efeitos foi aprovado por unanimidade que o local onde se vai reunir a “brigada do reumático” será em Cantanhede, um local mais centralizado, para que possa afluir um maior número de “deputados“.

E não havendo outros assuntos a tratar foi encerrada a sessão e lavrada para os devidos efeitos a presente acta. Para apreciação e comentários, é favor consultar os documentos anexos:

Anexo 1

Anexo 2

Mário Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s