Ilha Terceira antiga

1 Comentário

Caros companheiros da C.Caç. 3413, faz este mês 40 anos (nos meus registos está apontado o dia 4) que partimos de Angra do Heroísmo para o continente, a bordo do navio Funchal.

Depois de 4 meses, no meu caso, alguns estiveram lá menos tempo, a maior parte dos elementos da nossa companhia que ali tinha recebido instrução militar no BII 17 estava pronta para a guerra colonial.

A nós coube-nos Angola e as outras duas companhias que ao mesmo tempo ali se formaram tiveram sortes diferentes. A 3412 foi também para Angola e a 3414 rumou à Guiné.

O nosso destino foi o RI 11 em Setúbal onde completamos a instrução específica para a guerra de guerrilha que enfrentámos em Angola, o chamado IAO (Instrução de Aperfeiçoamento Operacional).

40 anos depois, ainda sentimos alguma nostalgia dos tempos que passamos na bela cidade de Angra do Heroísmo e da pesquisa que efectuei na net aqui ficam algumas fotos da Angra antiga.

Foi neste porto (Porto de Pipas) que desembarcamos em Fevereiro de 1971 e embarcamos em Junho do mesmo ano. Os navios de grande calado como o Funchal fundeavam ao largo e o transporte para terra era feito em pequenas barcaças. Atrás pode ver o imponente monte Brasil. Neste lugar hoje existe uma moderna marina.

Cais do Pátio da Alfândega e Igreja do Colégio.

A Rua Direita que ia da Praça Velha, largo da Câmara Municipal até ao porto, vendo-se ao fundo um navio.

Praça Velha. Pelos fatos dos transeuntes e pelos automóveis, esta foto é de anos muito anteriores á nossa estadia na ilha, mas a traça arquitectónica é a mesma.

Praça de toiros de São João, vendo-se ao fundo o monte Brasil e no sopé deste o castelo de São João Baptista onde dentro das muralhas estava e ainda está o aquartelamento que no nosso tempo era o BII17. Agora tem o nome de RG1. Esta praça de toiros ficou muito destruída no terramoto de 1980 e neste espaço foi construído o Centro de Congressos. Mas existe também uma nova praça de toiros que foi inaugurada em 1984, porque Angra e os terceirenses têm a festa brava no sangue e não podiam dispensar este equipamento.

O jardim Duque da Terceira (foto recente) onde também íamos nos tempos livres para ver as “flores”.

As meninas da Terceira,

Numa cantiga brejeira,

São laranjas sumarentas!

Quem dera saboreá-las,

Se não fossem de más falas,

Azedas e ciumentas.

(Amália Rodrigues)

Caros amigos, ainda está pendente uma questão há muito equacionada. Quando voltamos em conjunto a Angra do Heroísmo para um encontro de confraternização?  Os terceirenses da C.Caç. 3413 que nos lerem digam qualquer coisa …

Partimos há 40 anos e gostaríamos de voltar. Quem parte leva saudades, quem fica saudades tem!

Mário Mendes

One thought on “Ilha Terceira antiga

  1. PARABENS CAMARADA MENDES
    Depois de ler estas noticias e ver estas fotos,ao mesmo tempo que me fez recordar os tempos de CAMARADAGEM do serviço militar,e os tempos que também estive a trabalhar ao serviço de uma empresa de construção civil na (reconstrução e contrução de algumas obras),Igreja de AGUALVA,Convento das MONICAS,Caixa Geral de Depósitos,e outras,construção do lar das raparigas de Nossa Senhora do Livramento e outras.
    No dia 17 de Junho deste ano vai haver o convivio anual das C.Caç.2674,2675,2676,2677,na Terceira na freguesia dos Biscoitos,onde são lembrados com saudades TODOS os CAMARADAS(tenho pena de não puder estar presente fisicamente para dar UM GRANDE ABRAÇO,mas vou estar em ESPIRITO.
    UM GRANDE ABRAÇO PARA TODOS.
    J.Castro da 2676.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s