Ver sem ser visto

Deixe um comentário

Muitas tácticas podem existir numa guerra de guerrilha como as que o exército português enfrentou em África, mas a mais eficaz é sem dúvida a que deriva do facto simples de “ver sem ser visto“.

Ora esta táctica podia ser praticada muito melhor pelo inimigo, pois era conhecedor do terreno, podia deslocar-se facilmente sem ser detectado a coberto do capim alto e da floresta cerrada.

Nós, ao contrário deslocávamos-nos pelas picadas que o inimigo bem conhecia e vigiava sem ser visto e por isso a maioria das perdas de vidas do nosso lado foram provenientes de emboscadas e minas colocadas nos itinerários a que não podíamos fugir. A grande vantagem de andarmos montados em viaturas em contrapartida com o inimigo que andava apeado, facilitava-nos a vida mas era também o nosso maior perigo.

Dos vários patrulhamentos que fizemos em Angola na nossa zona de acção (Mamarrosa), aqui está uma foto onde um grupo está a desmontar o acampamento onde passou a noite. Desmontar a tenda, esvaziar o colchão de ar e ensacar o material.


Mas enquanto esta operação de “levantar ferro” é executada, a segurança não pode ser descurada, porque um pequeno descuido pode ser a “morte do artista” e por isso aqui está lá bem no alto da árvore o plantão, qual águia perscrutando os arredores com olhos e ouvidos à espreita.


Neste caso pode-se ver, mas também ser visto, esta posição tem também os seus riscos, mas felizmente que a FNLA não tinha por ali um atirador exímio como o famoso “mata-alferes” que  em 1962 na região dos Dembos matou com um único tiro certeiro cerca de duas dezenas dos nossos.

Mário Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s