Um B.I. “sui generis”

1 Comentário

Julgo que será mesmo único no mundo este novo BI que têm agora os cidadãos de Angola, pelo facto de terem bem no centro as “caras” dos presidentes do país depois da independência, Agostinho Neto e José Eduardo dos Santos (JES).

É muito comum as notas terem as figuras de presidentes ou outras personalidades de destaque, mas no BI, o documento nacional de identificação, parece-me ser de muito mau gosto este culto da personalidade, mas enfim, são os angolanos que têm de se pronunciar sobre o tema.

Sinceramente, este governo tem ido longe de mais. A independência infelizmente, de tudo um pouco nos trouxe. Mas quem são eles para terem seus rostos estampados num B.I. nacional? O que simbolizam essas figuras? Se não; a morte e a corrupção?

Ao longo da história da humanidade surgem personalidades que se tornam emblemáticas, ícones, quase míticas, pela defesa de um ideal, uma bandeira, uma causa social, sendo seus nomes vinculados a essas causas, algumas vezes até nos derramando lágrimas dos olhos pelo respeito e admiração que sua coragem, perseverança e fidelidade aos seus princípios nos despertam.

Podemos citar, entre tantos: Ana de Sousa — conhecida (Ngola Nzinga) Mulher que como Rainha de 1582 -1663 se destacaram como grande astuta diplomata e se sobressaiu bem, como líder militar, quando os escravizadores Portugueses atacaram o exército do reino de seu irmão Nzingha. Enviada para negociar a paz, com habilidade e surpreendente tacto político se impôs. E outros tantos Reis e Rainhas como por exemplo, Mandume Ndemufayo, sobre o qual o povo kuanhama é unânime em relação ao porte de Mandume como homem.

Outros tantos Reis e Rainhas que deveriam ter suas caras estampadas em alguns documentos nacionais e não, o rosto de pessoas que simbolizam, triste memória como; “a morte e corrupção” na história do nosso país.  Então quem nunca soube se defender das centenas de acusações, em ter desviado dinheiro público para bancos estrangeiros deixando seu povo lançado á sorte do lixo, das doenças, fome e miséria total, também já merece ter seu rosto num documento de identidade pessoal?

Creio que esse tipo de desafio à Nação angolana, só pode ser feito, por quem confia em demasia na forca da sua musculatura, da sua política arrogante, prostituta e corrupta.  Sinceramente, creio que é ir longe demais. Ou será que perderam todo o respeito para com o povo? Com tanta gente que tivemos de importância histórica,
como os Reis: Otchietekela,Shaula,Luhuma, ou as Rainhas; Hanhanga,Kalinaso dos séculos XVI ,XVII,XVIII e XX só tinha mesmo que ser logo a cara deles?

Creio que neste momento, até o Diabo deve estar, a rir-se da nossa passividade perante esse número sem fim, de abusos de poder. No contexto internacional pessoas como; Martin Luther King, Gandhi, Nelson Mandela, Amílcar Cabral, Viriato da Cruz, etc. são outras figuras que nos merecem muito respeito e admiração, porque nenhuma delas perdeu tempo em sujar suas mãos, com sangue, roubando ou humilhando seus povos.

Em Angola pessoas que deviriam merecer respeito e admiração, por tudo quanto fizeram, e deram pelo país, nem se quer são recordados, porque a Nação é asfixiada pela imagem de duas únicas figuras, (Agostinho Neto & Eduardo dos Santos). Como provam os negócios da China praticados diariamente, aberta ou secretamente, por uma boa parte dos actuais governantes em especial as queridas filhas do presidente da república. Todos porreirinhos da vida, calados e iludidos pelas novas palavras de ordem, “Sempre a subir ou Tas bem” Pois, bajular é que dá promoção de poder e dinheiro.

Agostinho Neto foi sim, numa dada altura, até o momento em que chegou à Presidência, uma das personalidades, figura emblemática da luta por justiça social, igualdade, dignidade aos trabalhadores e ética política. Depois se tornou naquilo que todos nós sabemos:

No símbolo do maior massacre ocorrido em Angola apôs os acontecimentos do 27 de Maio e mesmo assim, continua sendo venerado por alguns apaixonados vermelhos. J.E.S ao continuar com sua política musculada, demagogo, corrupta, prostituta e ditatorial em nome de uma suposta “governabilidade”, contradiz aquilo que a história nos fala sobre os nossos verdadeiros heróis, agride os ideais daquilo que dizem ser do MPLA e manipula a própria constituição, como se de um bandido desesperado se tratasse.

Como se não bastassem os dinheiros depositados, roubados e os negócios escandalosos praticados pelos seus filhos, Dos Santos, não hesito em mais uma vez desafiar-nos com as famigeradas fotos no B.I. julgo ser tempo para que os angolanos façam uma reflexão séria, porque depois disto, até pode vir o pior. Quem sabe, outros documentos com as caras de Roberto Mugabe ou de Fidel Castro, se considerarmos a simpatia que o regime nutre por essas figuras.

Em Angola, tudo realmente é possível. Onde a cotação e credibilidade dos governantes baixaram escandalosamente para zero. Um sistema completamente corrompido, que jurou se perpetuar no poder como provam os contratos estabelecidos com especialistas, com o objectivo de ensinar técnicas de repressão e tortura aos militares e polícias angolanos, especialmente os enquadrados nos serviços secretos.

Conhecidos como tropas de elite, que se tornaram famosas pela violência,
que se assemelham aos mais criminosos serviços secretos, Venezuelanos, Cubanos, Iranianos, Zimbabweanos, Chineses, Líbios, Russos, etc. Aproveitando-se da falta de transparência seriedade e humanismo do sistema, essas forcas vão fazendo das suas, ceifando vidas de angolanos clandestina ou abertamente, num país onde nem é permitida uma autópsia, para se determinar as causas de várias mortes escondidas e duvidosas.

Quando convidados por entidades como a UNO em Genebra, para responderem sobre os desrespeitos dos Direitos Humanos, lá vão eles, armados em sabichões, com relatórios falsos para iludirem um mundo que tudo sabe, mais prefere fechar os olhos e a boca. Tanta demagogia e mentiras para fazerem vingar os seus propósitos com a feitura da nova constituição, e outros planos próprios de bandidos, tentando convencer pessoas pouco esclarecidas.

Temos que ficar atentos e impedirmos, com que os mesmos que estão no poder, façam leis para preservar cargos e privilégios, como é intenção deste famigerado governo. Urge finalmente elaborar uma constituição, redigida não por políticos que perderam credibilidade, mas pelas forcas vivas da Nação angolana, que faca realmente vigorar o princípio da justiça social e da igualdade de todos perante a lei. Por que, continuarmos a acreditar em ídolos e lideres aldrabões, gatunos, se nos podemos deixar guiar pela verdade histórica, pelas descobertas cientificas, pelo raciocino lógico e pelo bom senso? Basta, de vermos o quase sempre envolvimento de militares de alta patente nos mais variados esquemas hoje institucionalizado no país, como perseguições, prisões, tráficos e principalmente as roubalheiras aos cofres públicos.

Diante desses terríveis acontecimentos e principalmente pelo desaparecimento de tanta gente de bem, desta terra, a comunidade internacional, tarde ou cedo exigirá que sejam realizadas investigações claras e transparente, que permitam apontar a verdade dos fatos, e que os responsáveis por tais crimes, sejam afastados das forcas de segurança, e respondam, num tribunal internacional, uma vez que o sistema judiciário angolano é considerado dos mais fantoches da história. Os nomes dos desaparecidos existem, o que já é bom, porque facilitará em parte o processo. Irmãos não se cansem em fazerem chegar os vossos relatos junto das mais variadas instituições de defesa dos Direitos Humanos espalhados por esse mundo fora. Essa é uma das grandes causas da nossa luta.

Chega de empreguismo, nepotismo, superfaturamento, desperdício do dinheiro público, tolerância ou cooperação com os criminosos que nos governam. Com o nosso voto, tarde ou cedo, podemos fazer justiça de todos os corruptos que estão sendo poupados pelo corporativismo político. Não adianta trocar apenas o presidente, quando todo governo não passa de uma grande farsa. Urge fazer uma limpeza geral, provocando uma verdadeira revolução pelo nosso voto consciente.

Não importa quem seja o próximo presidente, logo que não seja o actual demagogo e corrupto, que não nos merece confiança. Pois, fundamental é, dar ao próximo presidente as condições necessárias para pôr em pratica um plano de governo que faca deste país uma verdadeira nação e deixe de ser,” uma feira da ladra”.Não podemos ficar calados, porque o silêncio de gente honesta faz crescer e fortalecer a ganância dos corruptos que governam Angola.

É preciso estar atentos porque este governo, mais uma vez, não vai se importar gastar biliões nas vésperas das eleições, em assistensialismo, para comprar votos da grande massa necessitada, e para cooptar políticos de vários partidos, visando o apoio para o candidato que o Mpla apresentar. Tácticas criminosas não lhe faltam, e não admiro que venham a distribuir alimentos aos pobres, para obrigá-los a pensar com o estômago, e não com a cabeça. Pois é difícil compreender, a passividade do povo que quase tudo aceita, cruza os braços, fecha a boca e os olhos, mesmo quando estamos diante de um grande dilema, como este em termos que conviver e actuar durante tantos anos um governo claramente fantoche, falsário e que perde tanto tempo elaborando planos criminosos contra o seu próprio povo . Onde é que já se viu?

Criminosos julgando criminosos, fabricando motivos apenas para credibilizarem as farsas nacionais que se acumulam, e distraírem a opinião pública nacional e internacional. Repito; num sistema sob gestão de pessoas sensatas e com o mínimo de educação, 70% das pessoas que compõem este regime, teriam seguramente um bom lugar nas cadeias. Quantas crianças morrem por falta disto e daquilo, enquanto as roubalheiras caminham galantemente rumo ao abismo? Então isso não é crime? E qual é o lugar para os criminosos? Na cadeia ou no governo?

Fernando Vumby

One thought on “Um B.I. “sui generis”

  1. Muitos dos que estão no poder há mais de 30 anos estão a cair como “tordos”. Tunísia, Egipto, Iémen.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s