Do Uíge ao Songo

Deixe um comentário

Em 1 de Setembro de 1971 depois de uma noite dormida no Uíge (ex-Carmona), a C.Caç. 3413 seguiu por estrada alcatroada até ao Songo. Ali começou a picada, o alcatrão ficou definitivamente para trás e  depois nunca mais conseguimos libertarmos-nos do inevitável pó na época seca e da lama durante a época das chuvas. Eram assim as vias de comunicação no norte de Angola.

Já lá vão quase 40 anos e eu pensava que por aquelas bandas se registasse progresso que se visse desde os tempos coloniais, afinal o Songo está tão somente a 40 km da cidade do Uíge, capital de província. Mas não é assim, as dificuldades são mais que muitas, em muitos sectores a situação é bem pior que há 40 anos, quem o diz é a própria imprensa angolana. Esta zona era grande produtora de café e a riqueza que ele proporcionava também serviu para o desenvolvimento social. Esta comparação da situação actual com a época colonial deve servir de referência às autoridades angolanas. Não faço mais comentários, a notícia segue AQUI.

Mário Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s