Liamba usada como produto de beleza

3 comentários

“Dadi Beleza” é a alcunha do cabeleireiro de um salão de beleza, no Mártires do Kifangondo, onde algumas clientes preferem que os seus cabelos sejam tratados com produtos naturais feitos à base de frutas, legumes e ervas como a liamba. O cabeleireiro, que diz ser angolano, explicou a O PAÍS que aprendeu a dominar as técnicas para transformar a liamba em diversos tipos de produtos de beleza na República Democrática do Congo (RDC), onde residiu a maior parte da sua vida.

As composições que utilizam para tornar as mulheres mais bonitas foram descobertas por botânicos de nacionalidade congolesa e nigeriana e actualmente são utilizadas em vários países africanos. “Pude constatar nos outros países que este produto faz muito sucesso porque não prejudica o couro cabeludo. Por esta razão, achamos conveniente trazê-lo para Angola a fim de não só atender as cidadãs estrangeiras como as angolanas que optam por este cosmético”, esclareceu. Para ultrapassar as inúmeras dificuldades que encontra para se comunicar em português, o jovem que exerce esta actividade em Angola há dois anos, não deu muitos rodeios para mostrar a nossa equipa de reportagem o estado em que fica a liamba depois de sofrer as transformações. Consciente que não existe no nosso país nenhum pressuposto legal que estabeleça as circunstâncias em que este estupefaciente deve ser utilizado, os cabeleireiros, cada um a sua maneira, criam a sua táctica para mantê-lo distante do olhar dos curiosos. É com base nisso que, para escapar das autoridades policiais, no estabelecimento do Dadi Beleza o cosmético não é exposto na montra como acontece com os industrializados e é escondido num local que considera ser seguro. O jovem cabeleireiro contou que na lista de clientes está a sua mãe que vive no Benfica e se desloca com frequência ao Mártires do Kifangondo para tratar o cabelo com liamba. A escolha deve-se ao facto de o cosmético caseiro permitir que os fios de cabelo branco que insistem em aparecer, em função da idade, permaneçam pretos por um período de tempo superior ao proporcionado pelos produtos industrializados. “Cada pessoa tem o seu gosto, há algumas que preferem os cremes Europeus, Americanos ou Asiáticos e há outros que optam pelo tratamento feito com material preparado por nós, os africanos”, explicou.

Para além da liamba, que é uma erva cuja venda e cultivo é ilegal em Angola, o nosso interlocutor declarou que recorrem ao alho, a cebola, a pitela, o avo e frutas como abacate e banana para cuidar do coro cabeludo das suas clientes.
A concepção do creme feito com o estupefaciente varia em função do tipo de cuidado que a cliente pretender, pelo facto dele não só tornar os cabelos leves em rijos, os finos em grossos como contribui também para o seu rápido crescimento e impossibilita a sua queda. De modos a evitar que a fórmula seja tornada pública e seguida pela concorrência, Dadi limitou-se a dizer que a composição que faz o cabelo crescer é feita de liamba torrada e pisada, com ovo, abacate e cebola. “A prova de que este creme dá saúde ao couro cabeludo e provoca o efeito esperado nas nossas clientes é que elas regressam sempre felizes e não apresentam nenhuma reclamação”, assegurou o cabeleireiro.

NR: Se em 1971/72/73, soubéssemos destas propriedades da liamba angolana, certamente não teríamos tantos “descapotáveis” como os que temos na C.Caç. 3413.

3 thoughts on “Liamba usada como produto de beleza

  1. Pingback: Liamba usada como produto de beleza | Placedelamode

  2. ola eu sou cabeleireira, gostei do que li e fiquei curiosa, adoraria falar com o colega Dadi pessoalmente,eu vivo no camama. obrigada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s