O Paludismo

2 comentários

Durante a guerra colonial, um flagelo que atormentou muitos militares foi o paludismo, uma doença parasitária transmitida por mosquitos.

O parasita do paludismo denominado plasmódio penetra no hospedeiro humano quando um mosquito fêmea Anopheles pica para se alimentar de sangue, que necessita para os seus ovos. No hospedeiro humano o parasita sofre uma série de alterações que são parte do seu completo ciclo de vida. Durante as várias fases os plasmódios escapam ao sistema imunitário, infectam o fígado e os glóbulos vermelhos do sangue, e transformam-se finalmente numa forma capaz de infectar de novo um mosquito quando este pica a pessoa infectada. No organismo do mosquito, o parasita sofre mais transformações até atingir a fase em que pode de novo infectar um hospedeiro humano quando o mosquito voltar a picar para se alimentar de sangue, ou seja 10 a 15 dias depois. É este o ciclo do paludismo.

Os sintomas do paludismo aparecem cerca de 9 a 14 dias depois da picadela do mosquito e provocam febre, dores de cabeça, vómitos e outros sintomas semelhantes aos da gripe.

No norte de Angola, onde esteve a C.Caç. 3413, havia terrenos pantanosos, propícios ao desenvolvimento de mosquitos e por isso esta doença atingiu muitos companheiros, sendo cíclica em alguns deles.

O pessoal do Serviço de Saúde da nossa Companhia é que deveria falar deste problema, eu sou leigo na matéria, até porque nunca contraí esta doença, e por isso se disser algum disparate nestas considerações, por favor considerem-me “inimputável”.

Em relação ao Serviço de Saúde, só uma vez me “queixei” ao furriel enfermeiro “Max” de que não conseguia dormir há vários dias, situação que ele resolveu com dose cavalar, “valium 10”. Depois disso dormi como um “justo”.

Mário Mendes

2 thoughts on “O Paludismo

  1. Esse paludismo era muito ruim, era dor em todo lugar. abraços a todos.

  2. Estive em Angola e tive muita vez

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s